Menu
Your Cart

A PREVALÊNCIA DO NEGOCIADO SOBRE O LEGISLADO

A PREVALÊNCIA DO NEGOCIADO SOBRE O LEGISLADO
A PREVALÊNCIA DO NEGOCIADO SOBRE O LEGISLADO
R$70,00
  • Estoque: Em estoque
  • Modelo: 335
  • Peso: 200.00g
  • Dimensões: 24.00cm x 17.00cm x 24.00cm

A PREVALÊNCIA DO NEGOCIADO SOBRE O LEGISLADO: 2a ed, rev. e ampl.


SUMÁRIO

APRESENTAÇÃO ..................................................................11

1a. PARTE: A HETERONOMIA E A AUTONOMIA NAS

RELAÇÕES DE EMPREGO ...............................................15

1. Considerações iniciais............................................................15

2. A heteronomia na evolução histórica do Direito do Trabalho ....17

3. As normas internacionais de direitos fundamentais como

instrumentos de proteção laboral e de afirmação da heteronomia

regulatória..................................................................................26

4. A proteção do trabalhador como princípio matriz do Direito

do Trabalho e do Processo do Trabalho.....................................29

5. A crise do contrato irrompendo o dirigismo contratual

no Direito Privado: o vetor de limitação da autonomia da vontade.....38

2a. PARTE: REFLEXÕES CRÍTICAS À CONSTITUCIONALIDADE

DO ART. 611-A DA CLT ..................................47

1. A inversão hierárquica das fontes do Direito do Trabalho:

a prevalência das fontes negociais sobre as legais.....................47

1.1. A exegese da “prevalência” ..............................................48

1.2. A dificuldade lógica da “prevalência”.............................52

1.3. O alcance da locução “entre outros”...............................53

2. A inversão hierárquica das fontes do Direito do Trabalho:

a quebra da soberania do Estado Democrático de Direito.........58

3. A competência da Justiça do Trabalho afrontada pelo § 1º

do art. 611-A: a quebra da cláusula pétrea da separação dos

Poderes.......................................................................................65

4. A questionável constitucionalidade da conversão da ordem

pública em ordem privada em matéria trabalhista ...................73

5. A questionável constitucionalidade da negação da justiça

comutativa operada pelo § 2º do art. 611-A...............................78

3a. PARTE: A PREVALÊNCIA DO NEGOCIADO

SOBRE O LEGISLADO CINCO ANOS DEPOIS: O STF

E A EXPRESSÃO “DIREITOS ABSOLUTAMENTE

INDISPONÍVEIS” ................................................................. 91

BIBLIOGRAFIA .................................................................. 108

Escreva um comentário

Nota: HTML não suportado.
Ruim Bom
Este site utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar navegando neste site, você concorda com a nossa Política de Privacidade e com a utilização destas tecnologias.